sexta-feira, 21 de março de 2014

O futuro das revistas no Brasil



Revistas brasileiras que investiram em edições digitais estão saindo na frente daquelas que ainda não o fizeram. Segundo análise do IVC Brasil sobre dados do segundo semestre de 2013, publicações com versões digitais cresceram 5,8% em relação à primeira metade do ano passado e apresentaram um aumento de 3,1% em comparação com o mesmo período de 2012. Por outro lado, títulos sem edições no digital sofreram quedas de 3% e 4,4%, respectivamente.

Ao levar em conta o conjunto de revistas auditadas pela instituição, o estudo contabilizou um declínio de 3,1% na circulação. Enquanto as assinaturas mostraram estabilidade, com pequena variação de -0,04%, a venda avulsa diminuiu 9,2%. A circulação das mensais foi a que mais retraiu, com 5,3%, já semanais e quinzenais tiveram declínio de 2%.

Diante deste cenário, a partir de janeiro deste ano, o IVC planeja começar a colher informações sobre leitores que compram tanto a edição impressa quanto a digital. O objetivo é verificar o quanto deste crescimento se dá por meio de novos leitores, assim como qual parcela corresponde à migração do impresso para o digital.

Nenhum comentário:

Postar um comentário